Governo brasileiro autoriza permanência de Battisti no País

Conselho Nacional de Imigração concedeu visto que permite o ex-ativista italiano viver e trabalhar por tempo indeterminado no Brasil

Rosana de Cassia

22 de junho de 2011 | 13h13

BRASÍLIA - O Conselho Nacional de Imigração, vinculado ao Ministério do Trabalho, concedeu nesta quarta-feira, 22, autorização de permanência no Brasil para o ex-ativista italiano de esquerda Cesare Battisti. Com a decisão, ele poderá viver e trabalhar por tempo indeterminado no País. O visto permanente só poderá ser emitido pelo Ministério da Justiça.

Dos 20 integrantes do conselho, 14 foram favoráveis ao pedido. Do total de votantes, houve dois votos contrários, uma abstenção e três ausências. Segundo nota divulgada pelo Ministério do Trabalho, o resultado agora será encaminhado para o Ministério da Justiça, que executará a concessão da permanência do italiano. Com o documento emitido nesta quarta, Battisti só não tem o direito de votar ou se candidatar a cargo político.

Battisti é acusado de quatro assassinatos, na Itália. Mas no início de junho o Supremo Tribunal Federal (STF) manteve decisão do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva de negar o pedido de extradição feito pelo governo italiano.

Tudo o que sabemos sobre:
Battistivisto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.