Governo baiano aumenta oferta, grevistas rejeitam

Após uma reunião com representantes de todos os batalhões, o comando de greve dos policiais militares da Bahia rejeitou, pouco antes da meia-noite, a nova proposta de aumento oferecida pelo governo. No fim da tarde de ontem, em reunião entre representantes do governo baiano e do comando de greve dos policiais civis e militares, foi feita uma oferta de acordo de 21% de aumento nas gratificações dos policiais, mais R$ 80,00 de auxílio alimentação e fim do desconto de R$ 19,00 pelo fardamento dos militares. O aumento seria dividido em três parcelas: 10% em 1.º de agosto, 5% em 1.º de maio e 5% em 1.º de julho. Os representantes dos batalhões apresentaram uma contraproposta pedindo 33% de aumento. Por enquanto a greve continua. Leia mais

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.