Governo avalia se é possível arquivar CPI

O líder do governo no Congresso, deputado Arthur Virgílio Neto (PSDB-AM), disse hoje que a secretaria geral da mesa do Senado está fazendo um levantamento sobre a jurisprudência no caso de arquivamento de CPIs mista por falta das assinaturas necessárias. Virgílio disse que aceitará a jurisprudência no caso, mas considera que o correto seria o arquivamento e não a devolução do requerimento aos proponentes. "O governo não pode ficar um ano inteiro refém da ameaça de instalação de uma CPI. Queremos decidir isso de uma vez."O deputado observou que ele próprio não queria que a sessão do Congresso para a leitura do requerimento fosse realizada hoje, mas aceitou realizá-la em razão dos pedidos dos líderes da oposição e da concordância dos líderes dos partidos governistas. Virgílio reafirmou que o governo não deseja a instalação da CPI, mas que está disposto a medir força com a oposição na sessão de hoje, para ver se serão mantidas as assinaturas mínimas para a criação da CPI. "A sorte está lançada."Ele disse, no entanto, que o governo tem sua estratégia para tentar impedir a instalação da CPI. Ele disse ainda que, caso os líderes da oposição decidam retirar o requerimento, irá tentar convencê-los "a dar um segundo passo em favor do País: rasgar o requerimento".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.