Governo aumentará auxílio do Bolsa-Família em 18,25%

O ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, anunciou hoje um reajuste de 18,25%, em 2008, nos valores pagos pelo governo no programa Bolsa-Família. Segundo o ministro, o benefício mínimo aumentará de R$ 15,00 para R$ 18,00, e o máximo, de R$ 95,00 para R$ 102,00.Ananias informou que será lançado no próximo dia 5 de setembro o Programa da Juventude, prevendo mudança de critério em relação à faixa etária para a concessão do benefício aos filhos das famílias registradas no Bolsa-Família. Hoje, o Bolsa-Família concede o benefício aos filhos (três em cada família) de até 15 anos. A partir de 2008, serão atendidos em cada família três filhos com idade até 17 anos.Em entrevista coletiva, após a reunião ministerial de hoje, Ananias e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, não confirmaram a informação divulgada anteriormente pela Assessoria de Imprensa do Palácio do Planalto de que o Orçamento de 2008, a ser enviado ao Congresso amanhã, prevê R$ 16,5 bilhões para a chamada Agenda Social do governo. Mantega disse que o Orçamento já está sendo rodado e que não é possível fazer modificações. "Haverá um conjunto de ações do governo nas próximas semanas, e parte desses programas poderá ser incluída na revisão das receitas, ou por meio de emendas de parlamentares", afirmou Mantega.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.