Governo apressará retorno de servidores demitidos por Collor

O ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, afirmou em audiência pública numa comissão especial da Câmara, nesta quinta-feira, 22, que o governo vai acelerar a edição do decreto que permitirá o retorno ao serviço público de 5.700 servidores demitidos em 1990, durante o governo Fernando Collor de Mello (1990-1992), e anistiados no governo seguinte, de Itamar Franco. Outros 4.100 servidores já foram readmitidos.A comissão especial em que Bernardo falou é encarregada da análise do projeto de lei complementar que limita despesas da União com pessoal. O ministro informou que levou uma proposta de decreto para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que a considerou "sensata". O projeto, agora, está em avaliação na Advocacia Geral da União (AGU).Bernardo disse ainda que deverá conversar nos próximos dias com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, sobre uma forma de apressar o envio dessa proposta ao Legislativo.Na audiência pública, estavam antigos servidores da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) demitidos no governo Collor. Há 50 dias, cerca de 100 desses servidores estão acampados em frente ao prédio da Conab em Brasília. Na próxima terça-feira, eles devem realizar manifestação em frente ao Palácio do Planalto e tentar uma audiência com o presidente Lula.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.