Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Governo anuncia redução no preço de 550 remédios

O governo anunciou que pelo menos 550 medicamentos terão seus preços reduzidos em até 30% a partir de 1º de setembro. A lista, que contém drogas de várias classes terapêuticas, deverá ser divulgada até o fim de agosto. A redução será aplicada a remédios que tiveram seus preços reajustados acima dos índices estabelecidos em um acordo firmado, ano passado, entre o governo anterior, o governo de transição e a indústria farmacêutica."Estamos fechando os nomes, mas já constam na relação antibióticos e antiinflamatórios", afirmou o ministro da Saúde, Humberto Costa. Na mesma data, os preços de todos os remédios controlados pelo governo poderão ter um aumento de até 2%. "A lista dos medicamentos que não respeitaram o protocolo terão a redução de 30% e, de acordo com cada caso, poderão ter um ajuste máximo de 2%", explicou.Além da política de preços, Costa adiantou que outras medidas serão adotadas para o mercado farmacêutico. "As empresas muitas vezes maquiam os produtos, com novas apresentações, apenas para burlar a regra de preços", acusou. O ministério também pretende liberar o lançamento de medicamentos somente depois de um acordo sobre os preços. Nesse acordo, será levado em conta os valores cobrados em outros países.Já quanto à redução da carga tributária de medicamentos - essencial para a criação da Farmácia Popular - Costa afirmou não haver ainda decisões específicas. "Estamos ainda em um processo de negociação."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.