Governo ampliou estimativa de desoneração, diz Jucá

O relator do Orçamento, senador Romero Jucá (PMDB-RR), vai propor uma mudança na proposta a ser votada pelo Congresso para aumentar a renúncia de receita e permitir mais R$ 10,5 bilhões em desonerações. Jucá confirmou que recebeu um ofício da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, solicitando a movimentação de receitas para que o governo possa ter condições de desonerar alguns setores de pagamento de PIS/Cofins, IPI e Imposto de Renda. Os setores que poderão ser atingidos com a desoneração ainda não foram definidos, segundo afirmou a ministra em entrevista, hoje, no Palácio do Planalto.

DENISE MADUEÑO, Agência Estado

06 de março de 2013 | 19h22

Jucá afirmou que, além do que havia indicado na proposta orçamentária encaminhada ao Congresso no ano passado, o governo terá a capacidade de desoneração de mais R$ 20,5 bilhões com as alterações solicitadas. "O governo havia indicado R$ 15 bilhões no Orçamento. Solicitou a inclusão de mais R$ 10 bilhões e, agora, mais R$ 10,5 bilhões. Serão R$ 20,5 bilhões a mais", disse Jucá. Na entrevista no Palácio do Planalto, a ministra afirmou que a solicitação de renúncia de receita de R$ 10 bilhões se somaria aos R$ 20 bilhões de renúncia anunciados no mês passado, o que totalizaria cerca de R$ 30 bilhões em futuras desonerações.

Tudo o que sabemos sobre:
orçamentodesoneraçõesJucá

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.