Governo ajuda Estados no combate à violência, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o governo federal está ajudando os Estados na área de segurança pública, mas que não pode substituí-los no combate à violência. "O problema de segurança pública é problema do Estado", afirmou, na entrevista que está dando a 13 radialistas. Ele destacou a necessidade de serem intensificadas as ações de inteligência em vez de se usar a violência no combate ao crime e que acabou o tempo em que os governantes faziam ?pirotecnia com os presos?. Em vez de mandar 300 policiais para prender um criminoso, segundo Lula, pode ser mais eficaz usar os serviços de intelgência para obter informações e usar apenas dois policiais para efetuar a prisão.Ele elogiou o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, que, na opinião dele, tem feito um excelente trabalho de estruturação na área de segurança. Lula destacou a ponderação de Bastos. "O Márcio sempre conta até dez. Você não vê ele (sic) cometer heresias, falar pelos cotovelos", disse. Segundo o presidente, "a segurança pública é como a economia: se você falar, não faz; então, faça". Entre as iniciativas já tomadas pelo governo no setor, ele citou a criação da Força Nacional de Segurança Pública, que agirá quando solicitada pelos governadores; a coordenação entre as polícias estaduais, inclusive com a criação do sistema automatizado de identificação de digitais; o trabalho contra a lavagem de dinheiro e o recolhimento de armas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.