Governo aguarda manifestação de Lugo para negociar com Paraguai

O Brasil já vinha se preparando paradebater a questão da hidrelétrica de Itaipu, qualquer que fosseo vencedor das eleições presidenciais no Paraguai, e vaiaguardar as reivindicações de Fernando Lugo para ver o que podeser negociado, disse fonte presente à reunião da coordenaçãopolítica, nesta terça-feira. O entendimento do governo é de que é preciso diferenciar umcontrato de um tratado. Um tratado, como o de Itaipu, não semuda facilmente sem a concordância expressa dos países. Jácontratos podem ser revistos de acordo com as circunstâncias. A reunião da coordenação política, que reúne o presidenteLuiz Inácio Lula da Silva e os principais ministros, sinalizouque o Brasil está aberto a discutir a questão de Itaipu com opresidente eleito do Paraguai, mas excluindo qualquer revisãono tratado assinado em 1973. "As economias maiores não podem voltar as costas para ospaíses pobres", disse a fonte, explicando a disposição doBrasil para negociar com o Paraguai. Os integrantes do governo acham que da negociação podemsurgir novas propostas que possibilitem um consenso. A eleição de Fernando Lugo no domingo não foi consideradaum problema e a conclusão do encontro foi de que a alternânciapolítica é saudável para a democracia. A vitória de Lugointerrompe uma hegemonia de 61 anos do Partido Colorado nopoder no Paraguai.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.