Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

Governistas articulam candidatura avulsa para Jandira Feghali presidir comissão do impeachment

Cunha e aliados estimam ter aproximadamente 65 membros titulares no colegiado, suficiente para eleger o deputado federal Rogério Rosso (DF), líder do PSD na Câmara

Daniel Carvalho e Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

17 de março de 2016 | 15h09

Brasília - Enquanto líderes discursam no plenário, governistas articulam na tarde desta quinta-feira, 17, o lançamento da candidatura avulsa da deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) à presidente da comissão especial do impeachment. O grupo ligado ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), acredita ter número suficiente entre os 65 membros titulares da comissão processante para eleger o líder do PSD, Rogério Rosso (DF), presidente do colegiado. A intenção é apoiar o líder do PTB, Jovair Arantes (GO), como relator do processo de afastamento da presidente Dilma Rousseff.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.