Governadores vão a Brasília para 'ouvir' o governo

Os governadores Geraldo Alckmin (São Paulo), Marconi Perillo (Goiás) e Renato Casagrande (Espírito Santo) confirmaram presença na reunião com a presidente Dilma Rousseff, mas deixaram claro que a disposição maior é de ouvir o que o governo federal tem a propor. "Quero ir ao encontro da presidente Dilma para firmarmos pacto entre União, Estados e municípios para ação conjunta em favor dos brasileiros", defendeu Perillo em seu perfil no Twitter. O governador de Goiás disse que está aberto ao diálogo e por isso atendeu ao chamamento da Presidência. Já Casagrande afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que está disposto a "ouvir as propostas" do governo federal. Alckmin se reúne com auxiliares na manhã desta segunda-feira (24) para falar sobre o encontro com Dilma. Ele também deve ser mais um a ir a Brasília para escutar. No Palácio dos Bandeirantes, contudo, há expectativa de que Dilma apresente em algum momento um projeto efetivo de reforma política. Alckmin, garantem, apoiaria um pacto nesse sentido.

DAIENE CARDOSO E FERNANDO GALLO, Agência Estado

24 Junho 2013 | 09h09

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
prefeitos Dilma receitas governadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.