Governadores tucanos tentam unificar posição sobre reforma

Os oito governadores do PSDB estão reunidos no Centro de Convenções de Campina Grande (PB) para chegar a uma posição conjunta sobre as reformas constitucionais (previdenciária e tributária). O governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima, disse que a idéia é unificar o discurso entre os governadores tucanos para o encontro de todos os governadores com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na próxima segunda-feira. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, defendeu ao chegar à reunião uma posição mais coerente do PT, cuja bancada, em São Paulo, rejeitou a reforma da Previdência no Estado, que estabelece as mesmas mudanças previstas na proposta de reforma do governo federal. Mesmo assim o governador paulista garante que embora a bancada petista em São Paulo tenha rejeitado a reforma no Estado, a sua relação com o governo federal não vai mudar. "As reformas não são pomadas milagrosas, não vão resolver tudo, mas ajudam num momento difícil e criam um clima mais favorável para que o País retome o crescimento", disse Alckmin. Já o governador do Ceará, Lúcio Alcântara, defendeu, pouco antes do início da reunião, um entendimento entre os Estados produtores e consumidores, para que a reforma tributária não seja inviável no Congresso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.