Governadores só serão investigados na 2ª fase da CPI

O deputado Fernando Gabeira (PV-RJ), membro da CPI dos Sanguessugas, disse nesta quarta-feira que na primeira fase das investigações da comissão os governadores do Piauí, Wellington Dias (PT), e Zeca do PT, do Mato Grosso do Sul, não serão convocados para depor sobre seu eventual envolvimento na máfia que vendia ambulâncias superfaturadas com recursos do Orçamento da União. Os dois governadores foram apontados pelo empresário Ronildo Pereira de ter feito um acordo para liberação extra-orçamentária de recursos para compra de ambulâncias."O depoimento deixa claro que os governadores tinham conhecimento", afirmou Gabeira, que voltou a reiterar que, nesta primeira fase, a CPI vai dedicar-se à elaboração de um relatório apenas em relação aos parlamentares envolvidos. O relatório preliminar, que deverá ficar pronto no próximo dia 10, vai abordar apenas o envolvimento de parlamentares.Assim como o caso dos governadores, também o eventual envolvimento dos ex-ministros da Saúde, Humberto Costa (PT) e Saraiva Felipe (PMDB), será investigado na segunda fase da CPI, depois das eleições de outubro. Antonio Vendoin O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) informou que o depoimento do empresário Luiz Antônio Vedoin, um dos donos da Planam, a membros da CPI dos Sanguessugas na Superintendência da Polícia Federal em Brasília foi remarcado para as 9 horas de quinta-feira.O depoimento de Vedoin à CPI foi negociado com o juiz da 2ª Vara da Justiça Federal em Mato Grosso (onde fica a sede da Planam), Jefferson Schneider. Delgado advertiu que, se o empresário não comparecer para depor na quinta-feoira, perderá o benefício de responder em liberdade ao processo pela venda superfaturada de ambulâncias a que responde. Ele ganhou este benefício graças ao acordo de delação premiada - que permite redução de pena em troca do compromisso de relatar toda a verdade - que fez com a Justiça.O depoimento de Vedoin estava marcado para esta quarta-feira de manhã, mas ele não compareceu, levantando a suspeita de ter fugido. Entretanto, seus advogados de defesa entraram em contato com a Polícia Federal e prometeram apresentá-lo à tarde, em Brasília, para que ele prestasse depoimento a pedido da CPI dos Sanguessugas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.