Governadores pedem liberação de recursos de caução

Os governadores do Mato Grosso, Blairo Maggi, e do Mato Grosso do Sul, Zeca do PT, pediram ao Tesouro Nacional a liberação de recursos retidos a título de caução de dívida com a União. Segundo Blairo, os recursos somam US$ 60 milhões e poderiam ser utilizados para pagamento de despesas normais. Segundo ele, uma vez liberado, o montante retornaria ao Tesouro em 36 parcelas. Primeiramente, informou o governador de MT, o pedido de liberação da caução será analisado pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN). "Se ela (a Procuradoria) der ok, vamos iniciar o processo", disse ele. Questionado sobre a possibilidade de o governo flexibilizar a dívida dos Estados com a União, Blairo afirmou que seria positivo porque liberaria os Estados para investirem em infra-estrutura e no social. Para ele, esse relaxamento não poderia ser utilizado na elevação das despesas correntes. Ele negou ainda que tenha feito indicações ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a pasta da Agricultura. Sobre as especulações em torno de uma possível indicação do deputado Delfim Netto para a área, disse que o deputado, que não foi reeleito, foi um grande ministro da Agricultura no passado. Lembrou, porém, que Delfim tem quase 80 anos. "O Brasil precisa de gente para correr o País todo. Se ele tiver, ótimo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.