Governadores do Nordeste discutem recriação da Sudene

Cinco governadores reuniram-se nesta quarta-feira com dirigentes da Confederação Nacional da Indústria (CNI) para discutir a recriação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). O governador eleito da Bahia, Jaques Wagner (PT), pediu aos governadores do Nordeste a se unirem em favor do desenvolvimento da região. "Não adianta reclamar da falta de uma política de desenvolvimento regional, se entre nós não conseguirmos ter uma unidade dos governadores do Nordeste", afirmou Wagner. O governador reeleito do Piauí, Wellington Dias (PT), defendeu a necessidade de se fazer um acordo com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em torno da renegociação da dívida dos Estados, para possibilitar investimentos públicos. Ele pediu também a abertura de "portas de saída" nos programas sociais, que permitam a utilização de parte dos recursos desses programas para investimentos. Dias citou como exemplo o Piauí, onde são destinados R$ 300 milhões. O governador sugere que cerca de R$ 50 milhões sejam revertidos como uma espécie de "prêmio" para outros projetos.Já governador eleito de Sergipe, Marcelo Déda (PT), chamou atenção para a responsabilidade das novas lideranças políticas que surgiram no Nordeste na última eleição. "Precisamos deixar claro que o Nordeste não é uma agenda a parte, uma nota de pé de página ou um capítulo a mais", disse, acrescentando que o crescimento econômico do País passa necessariamente pela discussão da situação nordestina. E acrescentou: "O equilíbrio fiscal, o controle da inflação não podem ser um fim, mas o alicerce para uma política de crescimento". Wagner e Dias organizaram para quinta, às 10 horas, em Brasília, uma reunião entre os governadores eleitos dos partidos aliados, e um almoço com o presidente Lula, para entregar as propostas retiradas desse encontro. "Quem é da base do governo tem uma responsabilidade maior", afirmou Dias.Também participam do café da manhã na CNI os governadores eleitos do Maranhão, Jackson Lago (PDT), e do Ceará , Cid Gomes (PSB). Os governadores de Minas Gerais, Aécio neves (PSDB) e do Espírito Santo, Paulo Hartung (PMDB), que também fazem parte da Sudene e outros governadores do Nordeste, enviaram representantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.