Governadores apóiam investigação de operações com TDAs

Os governadores do Ceará, Tasso Jereissati (PSDB), e de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), afirmaram, nesta terça-feira à noite, que o Congresso deve investigar as denúncias de envolvimento do presidente do Senado, senador Jader Barbalho (PMDB-PA), em operações irregulares com Títulos da Dívida Agrária (TDAs).Os dois governadores fizeram a declaração ao deixarem a reunião da Executiva Nacional do PSDB, na área central de Brasília.Perillo disse que apoiaria uma CPI no Senado que fosse criada para investigar a atuação de Barbalho no episódio.O governador goiano criticou o PMDB, afirmando que, entre os partidos da aliança parlamentar governista, foi o que mais prejudicou o governo e que o ex-ministro da Agricultura Íris Rezende (PMDB) "está metido até o pescoço" em outras operações irregulares com TDAs.Jereissati, ao defender a investigação, não deixou claro se acha que ela deveria ser feita por uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) ou por outra instância do Congresso.O governador do Ceará saiu da reunião do PSDB para participar de um jantar com o presidente Fernando Henrique Cardoso no Palácio da Alvorada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.