Governadora do RN deve depor amanhã no STJ

A governadora do Rio Grande do Norte, Wilma de Faria (PSB), foi convidada para depor amanhã à noite no Superior Tribunal de Justiça (STJ), no inquérito que investiga crimes contra a ordem tributária, evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Wilma é acusada por adversários políticos de desviar U$ 500 mil para uma conta na Suíça, no Tempus Private Bank. O comparecimento de Vilma é facultativo, mas o advogado da governadora, José Roberto Batocchio - também deputado federal pelo PSB - garantiu que Wilma estará presente. ?Ela tem o máximo interesse em esclarecer os fatos e se responsabilizar civil e criminalmente seus detratores", disse Batocchio.O advogado vai pedir o arquivamento do inquérito, com base em uma declaração do presidente do Tempus, Oscar Holonweger, feita em de 22 de abril, informando que Wilma não possui conta naquele banco. O documento foi obtido mediante a intervenção da embaixada brasileira na Suíça.A governadora abriu mão ainda de seu sigilo bancário, fiscal e telefônico, e entregou ao ministro César Asfor Rocha cópias de todos os seus extratos de conta bancária, assim como as cinco últimas declarações de imposto de renda e contas telefônicas, com relação de todas as mensagens enviadas e recebidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.