Governador Valadares instala CPI por desvio de R$ 1,3 milhão

A Câmara Municipal de Governador Valadares, na região leste de Minas Gerais, aprovou a instalação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar o desvio de pelo menos R$ 1,3 milhão dos cofres da prefeitura. O requerimento foi aprovado por unanimidade na noite de segunda-feira pelos 14 vereadores da Câmara. O rombo foi detectado pelo próprio Executivo municipal, após um levantamento iniciado em janeiro. Cheques destinados ao pagamento de fornecedores teriam sido desviados. A suspeita é que pelo menos dez funcionários da prefeitura estariam envolvidos com a fraude. A Polícia Civil informou que dois servidores que ocupavam cargos de confiança confessaram participação no esquema e já foram exonerados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.