Governador Marcelo Déda deixa UTI do Sírio-Libanês

O governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT), deixou na tarde deste domingo, 2, a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e foi transferido para um quarto. A informação foi divulgada pela primeira-dama Eliane Aquino por meio do microblog Twitter. "Marcelo Déda já SAIU da UTI e está no Apt assistindo ao jogo de futebol. Muito obrigada meu DEUS!!", escreveu, às 17 horas.

CARLA ARAÚJO, Agência Estado

02 Junho 2013 | 20h16

O governador sergipano luta contra um câncer gastrointestinal. Déda deu entrada no Sírio-Libanês na última segunda-feira, dia 27, para tratar uma neoplasia gastrointestinal, com quadro de dificuldade alimentar. Segundo o boletim médico divulgado ontem, o atual quadro está sendo corrigido com medidas de suplementação nutricional desde a internação. "Na noite de 31 de maio, o paciente apresentou quadro febril, sendo transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratamento específico, com estabilização do quadro clínico", detalha o boletim.

O hospital informa ainda que o governador encontra-se "consciente, orientado e respira sem ajuda de aparelhos." Déda está sendo atendido pelas equipes dos médicos Paulo Hoff e Roberto Kalil Filho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.