Governador do TO quer ajudar na separação do sul do PA

Líder do movimento que conseguiu criar o Estado do Tocantins, em 1989, o governador José Wilson Siqueira Campos (PSDB) levará a sua experiência e apoio aos moradores de Parauapebas, no sul do Pará, onde faz palestra amanhã sobre "Redivisão territorial no Brasil".

CÉLIA BRETAS TAHAN, Agência Estado

25 de março de 2011 | 18h48

O sul do Pará, uma das áreas mais ricas daquele Estado, enfrenta atualmente o mesmo problema que o então norte goiano, quando, há cerca de 40 anos, Siqueira passou a liderar a luta pela criação do Tocantins. Faltam ações governamentais para atender cerca de 1,3 milhão de habitantes dos 39 municípios que fazem parte da região.

A divisão territorial e a criação do Estado de Carajás, proposta pelo ex-senador Leomar Quintanilha (PMDB), foi aprovada pelo Congresso e ainda depende de plebiscito para ser consolidada. Para o governador Siqueira Campos, "há a necessidade de uma ocupação ordenada e sustentável das regiões desassistidas pelo poder público, para melhoria da segurança e pela afirmação da soberania do País". Se aprovada a criação de Carajás, a capital do Estado seria a cidade de Marabá, que hoje tem 233 mil habitantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.