Governador do RS é contra subtetos diferenciados

O governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto (PMDB), não concorda com a criação de subtetos salariais diferenciados para os três poderes nos Estados. Surpreso, porque havia sido informado pelo ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu que o governo iria sugerir teto único, Rigotto disse que a proposta do relator da reforma da Previdência, Maurício Rands (PT-PE), cria distorções e vai aumentar as diferenças salariais já existentes. O governador lembrou que a idéia inicial do governo federal era estabelecer um salário máximo nos Estados de 90% dos vencimentos dos ministros do Supremo Tribunal Federal. Depois, o índice chegou a cair para 75%. Rigotto anunciou que vai discutir o assunto com outros governadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.