Governador do Maranhão enforca boneco do Bush

Às vésperas da chegada do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, o governador maranhense, Jackson Lago (PDT), participou de um enforcamento simbólico de um boneco que representava o líder norte-americano.Usando um boné do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), Jackson segurou uma corda colocada em volta do pescoço do boneco e puxou. Depois que o governador voltou para o Palácio dos Leões, o boneco foi incendiado pelas manifestantes.O ato aconteceu durante uma manifestação dos movimentos sociais em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. "É uma honra receber a caravana de mulheres na data se manifesta contra a crueldade e a dureza do grande capital estrangeiro", disse o governador.Para as lideranças do movimento, o que era apenas para ser uma pequena manifestação de mulheres, acabou se tornando um ato de afirmação do alinhamento do governador maranhenses com os movimentos sociais. "O que aconteceu sinaliza para algo novo no governo estadual do Maranhão.Este ato simbolizou que podemos esperar mudanças significativas", afirmou Divina Lopes, uma das coordenadoras do MST no Maranhão. Cerca de 400 mulheres ligadas a organizações como o MST, questão do negro, quebradeiras de coco e ao homossexualismo feminino caminharam pelas principais ruas da cidade até a Praça Pedro II, onde fica a prefeitura da capital maranhense e o Palácio dos Leões, sede do governo estadual.O governador saiu de uma solenidade de posse de uma desembargadora, no Tribunal de Justiça, para atender as mulheres. Ele ouviu a pauta de reivindicações entregue pelo grupo e discursou. No final do ato, as mulheres que carregaram um boneco do presidente norte-americano, colocaram uma corda nas mãos do governador que acabou o enforcando simbolicamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.