Governador do DF chama denúncias de 'mentirosas'

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), chamou de mentirosas as denúncias que vem enfrentando nas últimas semanas. Ele participou de reunião de governadores com o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), e se irritou ao ser questionado sobre as acusações de corrupção que enfrenta. "Não tenho o que falar de denúncias. São mentirosas, mentirosas", disse Agnelo.

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

14 de dezembro de 2011 | 15h17

Ele aproveitou apenas para fazer críticas ao deputado Fernando Francischini (PSDB-PR), que entrou no Superior Tribunal de Justiça (STJ) com um pedido de prisão contra Agnelo. "Fui deputado 16 anos e sei muito bem como isso funciona. Já vi deputado fazer de tudo para aparecer. É uma brincadeira. Não estou preocupado".

O governador do Distrito Federal tem tido sua conduta questionada desde o estouro do escândalo no Ministério do Esporte. Ele foi ministro da Pasta até 2006 e algumas das irregularidades levantadas são desse período. Sua atuação como diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no segundo governo Lula também foi questionada depois da descoberta de um depósito feito em sua conta por um lobista que atua na área. A evolução patrimonial da família de Agnelo também foi questionada.

Tudo o que sabemos sobre:
DFcrisegovernador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.