Governador de SC pede fim da crise com o Planalto

Apesar de ser do PSD, partido que não integra a base de sustentação do governo no Congresso, o governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, recomendou aos aliados do Planalto que acabem com a disputa política, sugerindo que essa crise prejudica o País. "Briga política não constrói hospital, creche, ponte, nem traz estabilidade econômica. A hora é de somar esforços para o bem do Brasil", disse o governador, integrante de um partido que se diz conceitualmente "independente".

TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

19 de março de 2012 | 18h55

"Para mim, este processo é bem claro. Temos de ajudar a melhorar a vida das pessoas. Não há diferença ideológica neste momento. O que nos temos é que nos unir para o bem do Brasil", comentou o governador, justificando que "isso não significa que concordamos com tudo". O governador concluiu o raciocínio dizendo, em relação ao PSD, que "aquilo que for bom, estamos a favor, o que discordamos, vamos ter independência". As declarações do governador de Santa Catarina foram dadas no Palácio do Planalto, após reunião com a ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti.

Tudo o que sabemos sobre:
crisebase aliadaColombo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.