Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Governador da Bahia defende uso de cartões corporativos

Jaques Wagner, no entanto, admitiu neste domingo que a utilização precisa ser mais controlada

TIAGO DÉCIMO, Agencia Estado

03 de fevereiro de 2008 | 15h20

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), disse neste domingo, 3, em Salvador, que apóia o uso de cartões de crédito corporativos por parte dos membros do governo, mas admitiu que a utilização precisa ser mais controlada. "Em qualquer empresa, os executivos podem usar cartões corporativos e, quando há suspeita de abuso, o proprietário é chamado para dar explicações", afirma. "Os cartões descomplicam as compras necessárias e ajudam na fiscalização, porque os gastos são detalhados em extrato."Sobre a ministra Matilde Ribeiro, da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, que pediu demissão do cargo após a suspeita de uso indevido de seu cartão de crédito corporativo, o governador baiano concordou que houve mau uso do cartão. "A ministra gastou errado."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.