Govenadores querem PMDB mais próximo de Lula, diz Temer

O presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer (SP), afirmou nesta segunda-feira que, se houver um aceno do presidente da República reeleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), na direção de o PMDB participar mais efetivamente do novo mandato, ele irá levar a proposta para avaliação do conselho político e dos diretórios da legenda.Depois de participar de encontro com parlamentares paulistas e a direção da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o parlamentar adiantou que a maioria dos governadores peemedebistas defende uma aproximação maior com o governo Lula.Na sua avaliação, essa postura dos governadores é para permitir a governabilidade. "Mas saber se esta governabilidade será mediante a ocupação ou não de cargos, aí já é um outro problema", emendou.Disse também que já se opôs à tese adesista por acreditar que a legenda só deve participar de um governo, se for responsável por setores do próprio governo. "Daí, eu creio que seja uma coisa grandiosa politicamente."O peemedebista disse também que o partido deve participar das chamadas políticas públicas. Porém, evitou tecer comentários mais detalhados a esse respeito. E disse apenas: "No sistema presidencialista, quem define (os cargos) é o presidente. Mas não estou propondo nem insinuando que seja assim, pois esta é uma decisão do governo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.