Gomes usa analogia ao defender aliança PT/PMDB em Minas

O empresário Josué Gomes, filho do ex-vice-presidente José Alencar e pré-candidato ao Senado pelo PMDB mineiro, fez neste sábado, 13, uma analogia entre empresas e eleição. "O Senado é como se fosse uma entrevista de emprego. Você apresenta seu currículo e contrata a pessoa por oito anos", disse.

MARCELO PORTELA E SUZANA INHESTA, Agência Estado

14 Junho 2014 | 15h33

O mesmo tipo de comparação foi usado por Josué para criticar o tratamento dispensado pelo Executivo de Minas ao funcionalismo público. No Estado, trabalhadores da Educação e da Saúde estão em greve."Ninguém consegue ter uma empresa vitoriosa que não tenha equipe muito engajada, motivada, competente, trabalhadora e que veste a camisa da empresa. Acho que na administração pública deveria ser o mesmo. É uma pena ver o Estado de Minas Gerais com o funcionalismo tão desmotivado. Se não quiser prestar bons serviços públicos, a melhor forma é desmotivar o funcionalismo. Minas precisa voltar a motivar o funcionalismo", declarou, durante convenção do PMDB mineiro que deve confirmar o apoio à candidatura AP governo do Estado do ex-ministro petista Fernando Pimentel, com o também ex-ministro peemedebista Antônio Andrade como vice.

Sem citar diretamente as categorias em greve em Minas, o empresário ressaltou que "às vezes a valorização não é só salário". "Às vezes é reconhecimento, é ouvir, atender a reivindicações que não são eminentemente salariais", disse. No caso do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas (Sind-UTE), uma das reclamações é de que o governo não abriu espaço para negociar a pauta de reivindicações que foi apresentada em janeiro.

O Executivo se dispôs a conversar com representantes da categoria após protesto no início do mês que fechou por cerca de cinco horas a MG-010, que liga Belo Horizonte ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na região metropolitana da capital.

"A primeira coisa que você faz numa empresa é motivar e engajar pessoas. No Estado também tem que fazer isso. Se você começa a trabalhar com seu principal corpo de pessoas, que estão na frente dos cidadãos para prestar serviços, mas se você os desmotiva, não os valoriza, o que vai acontecer? Serviço público de qualidade que deixa a desejar.

Tenho certeza que Pimentel e Antônio Andrade vão saber trazer essa visão de valorização e engajamento do servidor público como meio para se alcançar o objetivo, que é o bem servir ao cidadão", concluiu.

Coteminas

A comparação foi feita quando o empresário foi questionado sobre sua posição à frente da Coteminas. Ele não confirmou se deixará a presidência da companhia, mas ressaltou que a campanha eleitoral "é muito curta".

"A empresa tem uma equipe espetacular. Ninguém faz nada sozinho. A primeira coisa que a gente aprende no campo empresarial, que meu pai me ensinou, é que as empresas, antes de serem paredes e máquinas, são as pessoas. Ninguém consegue ter uma empresa vitoriosa que não tenha equipe muito engajada, motivada, competente, trabalhadora e que veste a camisa. Essa é a característica da Coteminas", concluiu.

Mais conteúdo sobre:
eleições PMDB Josué Gomes MG

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.