Goldman confirma desistência de Serra

O deputado federal Alberto Goldman (PSDB-SP) acaba de confirmar a desistência do prefeito de São Paulo, José Serra, em disputar a Presidência da República. Segundo ele, o prefeito abriu mão da disputa com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, pela unidade do partido. Goldman afirmou, porém, que a escolha do nome do candidato ao governo paulista será "outra novela". O parlamentar é um dos pré-candidatos.Goldman, que é um dos amigos mais próximos de Serra e foi um dos grandes defensores de sua indicação à cabeça de chapa do PSDB nessas eleições, disse que a partir de agora o que vai contar é a união do partido em prol da derrota do principal opositor nesse pleito, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).Na entrevista, o deputado confirmou que o fator decisivo que levou o prefeito José Serra a abrir mão da candidatura foi o desejo de não disputar prévias da legenda, o que poderia levar a um racha do PSDB. Segundo o deputado paulista, o governador Geraldo Alckmin já havia admitido que não iria abrir mão da candidatura e, se fosse necessário, não teria problemas em disputar uma prévia. "Com este quadro, Serra achou melhor abrir caminho para Alckmin e manter a unidade interna no partido", emendou o ex-líder. Apesar de ter sido um dos maiores defensores do nome de Serra para a disputa presidencial, Goldman destacou que a indicação do governador Geraldo Alckmin para a cabeça de chapa da legenda "foi a solução da unidade e, a partir de agora, é isso que interessa".Perguntado sobre a sucessão do governo do Estado de São Paulo, já que o nome de Serra foi colocado no rol dos pré-candidatos, Goldman brincou: "Esta (disputa) também será uma outra novela. Mas, por hoje, vamos falar apenas de sucessão presidencial".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.