GM contrata 650 para aumentar produção do Celta

A General Motors anunciou ontem a contratação de 650 trabalhadores para a filial do grupo em Gravataí (RS), onde é produzido o Celta. A fábrica, inaugurada em julho, vai iniciar um segundo turno de trabalho em abril para ampliar a produção de 6 mil para cerca de 7.500 unidades ao mês. A previsão é de que 90 mil unidades do Celta deixem as linhas de montagem neste ano, parte delas destinada ao mercado externo.O presidente da GM do Brasil, Walter Wieland, disse que o Uruguai será o primeiro importador do Celta, para onde devem seguir neste ano perto de 1.500 unidades. Estão em andamento negociações com o Chile e a Argentina. Desde o lançamento do carro, em setembro, foram vendidas 24 mil unidades, das quais 60% via Internet.Se for mantido o atual ritmo de crescimento do mercado, em 2002 a filial de Gravataí deverá operar em plena capacidade, de 120 mil veículos anuais. A fábrica, hoje, emprega cerca de 1.600 trabalhadores. Das contratações em andamento, 580 são de funcionários diretos e as demais serão feitas pelos fornecedores de peças que operam no complexo industrial gaúcho.Terceira maior montadora do País, a GM também está contratando 150 pessoas para a fábrica de São José dos Campos e vai efetivar outros 220 que estavam trabalhando em regime temporário. O grupo todo emprega hoje cerca de 19 mil trabalhadores.Wieland, que assumiu a presidência da GM há cinco meses, já conseguiu comemorar resultados melhores do que os obtidos em 1998 e em 1999, quando o grupo teve prejuízos no Brasil. "Conseguimos equilibrar os resultados em 2000. Neste ano, voltaremos a ter lucro", disse o executivo. A filial brasileira faturou US$ 4,5 bilhões em 2000. No mundo todo, o maior conglomerado automobilístico faturou US$ 187 bilhões e obteve lucro de US$ 5 bilhões.As vendas ao mercado doméstico somaram 332.983 unidades em 2000, um aumento de 19,8% em relação ao ano anterior. O resultado garantiu participação de 21,9% no mercado brasileiro, percentual que Wieland espera manter neste ano, apesar da concorrência maior com novas montadoras que estão iniciando produção no País.Em abril, a GM lança a Zafira, uma minivan que terá capacidade para sete passageiros e disputará o segmento em que estão o Scénic, da Renault, o Classe A, da Mercedes-Benz e o Picasso, da Citroën. O modelo será fabricado em São José. Em São Caetano, onde são feitos o Corsa, o Astra e o Vectra, a carga semanal de trabalho foi ampliada de 40 para 44,5 horas semanais durante este mês.Varejo - As vendas de veículos no varejo (das concessionárias aos consumidores) somaram 119.904 unidades em janeiro, 42% a mais que em igual mês de 1999. A Fiat, pelo terceiro mês consecutivo, foi a líder do mercado, com 34.008 unidades vendidas, quase 5 mil à frente da tradicional líder, a Volks. É a primeira vez que a Fiat consegue ficar nesta posição do ranking por três meses seguidos. Isso também ocorreu nas vendas no atacado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.