Gloria Trevi será extraditada esta semana

A cantora mexicana Glória Trevi deverá ser extraditada aoMéxico esta semana, anunciou nesta segunda-feira o diretor do Departamento de Estrangeiros do Ministério da Justiça, Luiz Paulo Barreto, que acerta os últimos detalhes para o deslocamento de Glória. Segundo ele, hoje chegam ao Brasil os agentes mexicanos que escoltarão a cantora no regresso até o seu país, onde ela será julgada por rapto e corrupção de menores.Além das acusações a que responde no México, Glória Trevi é alvo de investigação da Polícia Civil, no Rio, para averiguar o desaparecimento de sua filha, então um bebê com meses de idade nascido no Brasil. Segundo Barreto, o inquérito policial registra a versão de que a menina morreu vítima de mal-estar, mas o corpo não foi achado. O diretor do Departamento de Estrangeiros disse que o ministério consultou a polícia carioca, tendo recebido o aval para prosseguir com a extradição ? uma vez que não seria mais necessária a permanência da cantora no Brasil para o trabalho policial. ?O que existe é uma investigação muito preliminar?, disse Barreto, argumentando que, para impedir a extradição, seria necessário haver uma ordem de prisão preventiva contra Glória. ?Não há nenhuma pendência?, afirmou.Glória está presa no Brasil há quase três anos, desde 13 de janeiro de 2000, quando foi detina no Rio de Janeiro, com seu empresário, Sérgio Gustavo Andrade Sanchez, e a ajudante de palco Maria Raquenel Portillo Jimenez. Os três são acusados de crimes contra menores no México. Após a prisão no Rio, Glória foi trasferida para a carceragem da Polícia Federal, em Brasília, onde engravidou e teve o filho Angel Gabriel, atualmente com 10 meses.Glória Trevi está à disposição das autoridades mexicanas para aextradição desde o dia 9, pois ela desistiu de um último recurso aoSupremo Tribunal Federal (STF) para obter a condição de refugiada e permanecer no Brasil. Sua ajudante de palco e seu empresário, que foi apontado por teste de DNA como o pai do menino Angel, não abriram mão do recurso e, por isso, permanecerão no País.A decisão quanto ao destino do bebê Angel Gabriel, segundo Barreto, cabe a Glória, que poderá levá-lo para o México. A cantora está detida na 3.ª Delegacia de Polícia do Cruzeiro, em Brasília. Provavelmente na quinta-feira ela será levada a São Paulo por agentes da PF, com despesas custeadas pelo governo brasileiro. Lá ela será entregue aos agentes mexicanos na porta do avião em que viajará para o seu país ? num procedimento padrão adotado em casos de extradição. Durante o deslocamento ao México, segundo Barreto, a responsabilidade sobre a cantora será dos policiais de seu país. No México, ela ficará à disposição da Justiça para julgamento. ?É um passo a mais na cooperação judiciária do Brasil com o México?, concluiu Barreto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.