Globo teria pago menos de R$ 280 milhões por Dipo

O jornal paulistano Diário Popular(Dipo) foi adquirido pelas Organizações Globo.O negócio foi confirmado no final da tarde desta sexta-feira, na redação doDipo, após anúncio oficial feito pela direção aos editores e repórteres. Na segunda-feira será anunciado o novodiretor-superintendente do jornal.A princípio, a estrutura interna da empresa não será alterada.Desde o final do mês de março circulavam informações extra-oficiais sobre as negociações entre as Organizações Globoe o Diário Popular.Os dois lados faziam questão de desmentir o negócio. O proprietário do Dipo, o ex-governador de São Paulo Orestes Quércia, chegoua dizer, na ocasião, que não havia negociação em curso.Fontes ligadas a ele, porém, alegavam que o negócio era paravaler e que o que estava emperrando as negociações era o preço pedido por Quércia, algo em torno de R$ 280 milhões, valorconsiderado alto pelas Organizações Globo.Na última semana de março, uma equipe de auditores contratada pelas Organizações Globo realizou um amplolevantamento do jornal paulistano.Essa equipe analisou a situação financeira, o quadro funcional e o potencial do negócio.Após o término da auditoria, o negócio foi confirmado. Segundo fontes, o valor do negócio ficou abaixo do reivindicado porQuércia. A compra do Dipo representa um antigo desejo de O Globo de entrar firme no mercado de jornal impresso, em São Paulo.Segundo fontes, o nome do jornal não deverá ser alterado, pois não há intenção de colocar em risco uma grife que vende,em média, 160 mil exemplares nas bancas nos dias de semana e 250 mil exemplares nos finais de semana.Háinformações, porém, de que ao lado do nome Diário Popular será colocada, em letras menores, a seguinte inscrição: "Extra-SP", que é o nome do jornal que O Globo tem, no Rio, voltado para as camadas populares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.