Globo não derruba liminar e Ciro Moura vai ao debate em SP

O presidente do Tribunal Regional de São Paulo (TRE-SP), desembargador Álvaro Lazzarini não concedeu liminar à Rede Globo para anular o recurso que garantiu a presença de Ciro Moura (PTC) no debate que será realizado na noite desta quinta-feira pela emissora.A direção da emissora propôs a participação dos cinco melhores colocados na pesquisa do Ibope. Para os outros candidatos, seriam realizadas entrevistas no jornal local. Ciro não concordou e entrou com recurso na Justiça Eleitoral para poder participar do debate. Ao ser confirmada a sua presença, o candidato do antigo PRN declarou que já contava com a decisão. "Era o esperado, até porque eu nunca abri mão dos meus direitos e eu contava com a justiça. O que a Globo fez foi uma justificativa de atuação e um desentendimento da lei eleitoral", comenta, tomando o cuidado de demonstrar que não tem qualquer problema com a emissora. "O que houve foi uma discordância, não uma briga".Devido aos seus ataques à prefeita Marta Suplicy (PT), Ciro é considerado "boca-de-aluguel" para alguns candidatos. Ele rebate as críticas ironizando a aproximação entre petistas e o PP, partido do ex-prefeito Paulo Maluf. "Eu acho que isso é uma cortina de fumaça para esconder a agressividade deles. Mas é só ver quem são os aliados e os boca-de-aluguel do PT", critica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.