Globo ganha Prêmio Esso de Jornalismo. Capa do Estado é premiada

Os vencedores do Prêmio Esso 2002 foram conhecidos ontem, em festa no Hotel Sofitel Rio Palace. A premiação contemplou 13 categorias, além dos dois prêmios principais, um para jornais e revistas e outro para a televisão. O Prêmio Esso de Jornalismo, a principal categoria, ficou com os jornalistas Chico Otávio, Bernardo de La Peña, Renato Garcia e Rodrigo Rangel, do jornal O Globo, pela série de reportagens "Sentenças Suspeitas". O Prêmio Esso Especial de Telejornalismo foi conquistado pelo jornalista Eduardo Faustini e equipe da Rede Globo de Televisão, autores da reportagem intitulada ?Corrupção em São Gonçalo?, exibida no Fantástico. O Prêmio Esso de Reportagem ficou com o jornalista Sérgio Ramalho, pelo trabalho "Morto sob Custódia", publicado no jornal O Dia, do Rio de Janeiro. Já o Prêmio Esso de Fotografia foi atribuído à repórter-fotográfica Wania Corredo, pela seqüência fotográfica intitulada "Execução em uma Rua de Benfica", publicado no jornal Extra, do Rio de Janeiro. O jornal O Estado de S. Paulo recebeu o Prêmio Esso Especial de Primeira Página, com o trabalho "O Maior Campeão do Mundo", de Sandro Vaia e Alaor Filho (ilustração à esquerda).O Prêmio Esso de Informação Econômica ficou com Fátima Fernandes e Cláudia Rolli, com o trabalho "Acordo de Conciliação Lesa Trabalhadores" , publicado na Folha de S. Paulo. O Prêmio Esso de Informação Científica, Tecnologia e Ecológica foi recebido por Ana Lúcia Azevedo, Chico Otávio e Roberta Jansen com o trabalho "Planeta Terra" publicado no jornal O Globo, do Rio de Janeiro. O Prêmio Esso de Criação Gráfica - Categoria Jornal ficou com Gil Dicelli Alencar com o trabalho "Caderno Especial Patativa Do Assaré", publicado no jornal O Povo, de Fortaleza. O Prêmio Esso de Criação Gráfica - Categoria Revista foi recebido por Roberto Weigand e Alex Soletto, com o trabalho "Uma Nação Em Pânico" publicado na revista Isto É. Nas categorias regionais, o Prêmio Esso Especial Interior contemplou Daniela Arbex, com o trabalho "Cova 312" publicado no jornal Tribuna de Minas, de Juiz de Fora, Minas Gerais. O Prêmio Esso Regional Norte ficou com Shirley Penaforte com o trabalho fotográfico "Contradição", publicado no Amazônia Jornal, de Belém. O Prêmio Esso Regional Nordeste teve como vencedor Eduardo Machado, com o trabalho "Raízes Da Violência", publicado no Jornal do Commercio, do Recife. O Prêmio Esso Regional Centro-Oeste teve como vitoriosa Tina Evaristo e equipe com a série de reportagens intitulada "Grilagem Em Brasília", publicada no jornal Correio Braziliense. O Prêmio Esso Regional Sul ficou com Letícia Duarte e Ciro Fabres Neto, com o trabalho "Adolescência Prostituída", publicado no jornal Pioneiro, de Caxias do Sul, Rio Grande do Sul. E o Prêmio Esso Regional Sudeste foi recebido por Alessandro Silva e Gilmar Penteado com o trabalho "PM Recruta Presos Para Combate Ao PCC", publicado na Folha de S. Paulo. Para elaborar a relação dos 42 trabalhos finalistas, as comissões examinaram um total de 970 trabalhos, sendo 471 reportagens, séries de reportagens ou artigos; 130 trabalhos fotográficos, 223 trabalhos de criação gráfica em jornal, 44 trabalhos de criação gráfica em revista e 66 primeiras páginas de jornal, além de 31 trabalhos de telejornalismo e cinco inscrições ao Prêmio de Melhor Contribuição à Imprensa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.