Sergio Neves/AE
Sergio Neves/AE

Globo cancela debate entre candidatos à Prefeitura de São Paulo

Emissora queria encontro apenas com seis melhores colocados, mas Justiça reconheceu pedido de Levy Fidelix para participar; em comunicado, Globo informou que não houve acordo entre participantes

Fernando Gallo, de O Estado de S.Paulo - atualizada às 11h45

02 Outubro 2012 | 11h21

A Rede Globo cancelou o debate entre os candidatos à Prefeitura de São Paulo previsto para ser realizado nessa quinta-feira, 4. Em nota divulgada no fim da manhã desta terça-feira, 2, a emissora comunicou que não haveria tempo para garantir a realização do encontro em acordo com as regras eleitorais.

Já na segunda-feira, 1º, o novo diretor-geral de jornalismo e esporte da TV Globo, Ali Kamel, havia dito a executivos das Organizações Globo que a emissora não promoveria o debate. A emissora queria fazer o encontro apenas com os seis candidatos mais bem colocados nas pesquisas – Celso Russomanno (PRB), José Serra (PSDB), Fernando Haddad (PT), Gabriel Chalita (PMDB), Soninha (PPS) e Paulinho da Força (PDT). Contudo, a Justiça Eleitoral de São Paulo já concedeu a Levy Fidelix (PRTB) o direito de participar, e deverá dar a mesma garantia na tarde desta terça, 2, a Carlos Giannazi (PSOL), que também pleiteia a participação.

A legislação eleitoral prevê que as emissoras de TV e rádio são obrigadas a convidar todos os candidatos que pertençam a partidos com representação na Câmara dos Deputados.

"A emissora acredita que seis é o número máximo de participantes para a realização de um debate produtivo e, em São Paulo, não houve acordo entre os candidatos. Esta definição será respeitada por todas emissoras e afiliadas da Rede Globo no Brasil", informou o comunicado.

Na tarde desta terça-feira, estava prevista nova rodada de conversas entre profissionais da emissora em São Paulo e representantes dos seis primeiros candidatos, quando tentariam explicar que caberia aos partidos demover Levy e Giannazi de participar.

Sem o debate em São Paulo, a emissora repete o ano de 2008, quando também não promoveu o tradicional encontro alegando haver excesso de candidatos.

Mais conteúdo sobre:
eleições 2012debate tv globo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.