Gilmar Mendes toma posse como presidente do STF

Presidente Lula participa da solenidade; Mendes, que era ministro, substituirá Ellen Gracie

Nélia Marquez, de O Estado de S.Paulo

23 de abril de 2008 | 17h06

O ministro Gilmar Mendes acaba de ser empossado como presidente do Supremo Tribunal Federal para um mandato de dois anos. Ele substitui a ministra Ellen Gracie Northfleet. O ministro Cesar Peluso foi empossado como vice-presidente do STF.  O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os ex-presidentes José Sarney, Fernando Collor de Mello e Fernando Henrique Cardoso, além de parlamentares e ex-ministros do Supremo participam da solenidade. O ministro Celso de Mello, o decano dos ministros do Supremo, faz neste momento um discurso de homenagem a Gilmar Mendes. Ele fez também inúmeros elogios a Ellen Gracie. Daqui a pouco, Gilmar Mendes fará o seu discurso de posse. Também devem falar na solenidade o procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Cezar Britto. De acordo com o cerimonial do Supremo, o presidente Lula não fará discurso. Perfil Gilmar Mendes é graduado em direito pela Universidade de Brasília (UnB), exerceu o cargo de advogado-geral da União de 2000 a 2002 e atuou como subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil da Presidência da República (1996-2000). Trabalhou ainda como assessor técnico durante a revisão constitucional, na Câmara dos Deputados, entre 1993 e 1994. O ministro recém-nomeado nasceu em Diamantino, Mato Grosso,em 1955. Após a graduação em Direito na Universidade de Brasília, tornou-se mestre. Mendes também concluiu doutorado na Alemanha. Em 1985, ocupou o cargo de Procurador da República, atuando em processos do Supremo Tribunal Federal. Foi consultor jurídico da Secretaria Geral da Presidência da República nos anos de 1991/1992. Em 1996, tornou-se Subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil e atuou como Advogado-Geral da União entre os anos de 2000 e 2002.   Em junho de 2002, Mendes foi nomeado ministro do STF e, em dois anos depois, tornou-se ministro efetivo do Tribunal Superior Eleitoral.

Tudo o que sabemos sobre:
STFGilmar Mendes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.