Fabio Motta|Estadão
Fabio Motta|Estadão

Gilmar Mendes defende reforma política para combater crimes no financiamento de campanhas

Ministro do STF participou de congresso em São Paulo e criticou a grande quantidade de partidos políticos no Brasil

Elizabeth Lopes, O Estado de S. Paulo

05 de abril de 2016 | 10h11

SÃO PAULO - Em palestra no 7º Congresso Brasileiro de Pesquisa nesta terça-feira, 5, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes criticou a proliferação desenfreada de novos partidos no País. Na sua avaliação, este modelo distorcido corrompe o próprio sistema partidário e a democracia.

No evento, que se realiza na capital paulista, o ministro teceu comentários sobre a reforma política e disse que o próprio Ministério Público mostrou preocupação que grupos criminosos continuem financiando campanhas no País. "Isso porque não fizemos a reforma política necessária, pervertemos o sistema, comprometendo a governabilidade. Temos que fazer a reforma do sistema político, fazendo o conserto do avião em pleno voo", destacou.

Segundo o ministro, a reforma política tem que caminhar. "Temos um enorme desafio pela frente, que tenhamos força pra superar, essa reforma se tornou a mãe de todas as reformas." Ele disse que esse cenário leva o governo a ter que negociar com muitos partidos, sobretudo os nanicos, numa crítica ao cenário que se vê hoje no País.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.