Felipe Rau
Felipe Rau

Gilmar Mendes defende redução de custos de campanha e números de candidatos

Ainda, para o ministro, o sistema político brasileiro vigente está abrindo as portas para o financiamento via narcotráfico

Francisco Carlos de Assis, Altamiro Silva Junior e Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

21 Agosto 2017 | 11h26

SÃO PAULO -  O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, defendeu há pouco a redução dos custos de campanha bem como do número de candidatos. As defesas foram feitas há pouco durante sua apresentação no Fórum Estadão - Reforma Política em Debate.

Para o ministro, o financiamento público com lista aberta e coligações exige muito dinheiro. De acordo com ele, o sistema como é hoje no Brasil está abrindo as portas para a entrada de financiamento do narcotráfico, como ocorre no México. "Vamos querer que narcotráfico e milícias financiem as campanhas?", questionou o ministro.

Segundo Mendes, é preciso que se tenha cláusula de barreiras e o fim das coligações. O termino da fala do ministro Gilmar Mendes foi marcado por protestos de um grupo de pessoas pedindo o impeachment de Gilmar Mendes, com palavras de ordem como "Faxina geral Já".

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.