Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

'Brasil está se tornando uma grande organização Tabajara', diz Gilmar

Em evento em SP que discute Saúde, ministro criticou falta de lideranças no País e eventuais mudanças na Constituição

Francisco Carlos de Assis, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2017 | 11h03

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, disse na manhã desta segunda-feira, 29, que "coloca as mãos na cabeça" quando ouve ideias vindas de São Paulo, estado que liderou a Revolução Constitucionalista de 1932, sugerindo mudanças da Constituição. Gilmar criticou, ainda, a falta de lideranças no País e disse que costuma brincar que “o Brasil está se tornando uma grande organização Tabajara”.

Mendes, que fala neste momento no 2º Congresso Jurídico, sobre judicialização da Saúde, disse que a Constituição que está prestes a completar 30 anos “nos trouxe até aqui dentro da normalidade constitucional”.

“Tivemos dois impeachment no Brasil e estamos enfrentando agora uma grave crise política sem convulsão social. Temos que manter isso”, disse. Sobre a Saúde, Mendes disse que esse é um tema relevante que tem chamado a sua atenção e a do STF pela relevância que tem. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.