Tasso Marcelo/AE
Tasso Marcelo/AE

Gilberto Carvalho suspende conversas com MST

Ministro disse que compreende a iniciativa, mas que é seu dever 'preservar o patrimônio público'

Alfredo Junqueira, de O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2012 | 18h55

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, disse que as conversas com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ficarão suspensas enquanto o prédio do Ministério do Desenvolvimento Agrário, em Brasília, e instalações do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) estiverem ocupados. Carvalho ressaltou, no entanto, que compreende a iniciativa dos militantes do MST e que tem que "respeitar eles terem decidido fazer essas ocupações".

"É nosso dever preservar o patrimônio público. Eu não posso me sentar com o movimento enquanto ele estiver ocupando. Mas assim que eles desocuparem, nós retomaremos a negociação, que nunca são fáceis. Nós temos uma demanda histórica, mas vamos fazer de tudo para atender às reivindicações justas deles", disse o ministro, logo após participar de solenidade em comemoração aos 110 anos da Universidade Cândido Mendes, no Centro do Rio.

Segundo Carvalho, o governo já havia acertado uma pauta de negociações com o MST. Estavam programadas para ocorrer esta semana audiências com o Incra, Embrapa, ministérios da Educação, da Saúde e do Desenvolvimento Agrário e a Caixa Econômica Federal. O ministro também já afirmou que não terá como cumprir o prazo de 10 dias para responder a todas as reivindicações apresentadas pela direção do movimento.

Tudo o que sabemos sobre:
MSTAbril VermelhoGilberto Carvalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.