Gilberto Carvalho deseja 'força' a familiares de Campos

O ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, desejou força aos familiares do candidato Eduardo Campos, por meio de nota divulgada na tarde desta quarta-feira, 13. "Nesse momento de comoção, me associo à dor da esposa de Eduardo Campos, Renata, de seus filhos, de toda a sua família, de todos os seus amigos e correligionários", disse.

RAFAEL MORAES MOURA, LAÍS ALEGRETTI, TÂNIA MONTEIRO E DAIENE CARDOSO, Estadão Conteúdo

13 de agosto de 2014 | 14h41

Carvalho lembrou que trabalhou com Campos no governo petista. "Tive o privilégio de conviver com ele no governo do presidente Lula e a sua capacidade de trabalho, mas sobretudo, de fazer amigos, e sua capacidade de sedução, sempre foram marcas muito profundas de sua personalidade", afirmou. Por último, desejou força à família de Campos pela "perda dolorosa".

O ministro cumpre nesta quarta-feira agenda em Cochabamba, na Bolívia, para participar da abertura do Fórum de Participação Cidadã - Unasul. Após a morte de Eduardo Campos, o ministro decidiu antecipar o retorno a Brasília.

Rodrigo Rollemberg

Em nota, o candidato ao governo do Distrito Federal, senador Rodrigo Rollemberg (PSB), lamentou a morte do candidato à Presidência. "O destino nos pregou um grande golpe. O Brasil hoje perdeu um dos mais brilhantes brasileiros. Eduardo Campos era um amigo, irmão, companheiro, líder insubstituível", disse em nota.

Rollemberg afirmou que Campos representava "a esperança de um novo tempo na política brasileira". "Pedimos a Deus neste momento muita serenidade e discernimento para superar a dor e seguir o exemplo de dedicação, compromisso e amor ao povo brasileiro manifestados por Eduardo Campos em sua trajetória", finalizou.

Mais conteúdo sobre:
Eduardo CamposGilberto Carvalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.