Gestante morre com suspeita de dengue hemorrágica

A família da gestante Janaína da Silva do Espírito Santo, de 20 anos, sepultada hoje, em São Vicente, não descarta a possibilidade da jovem ter contraído dengue hemorrágica. No oitavo mês de gestação, Janaína foi encaminhada no domingo ao Pronto-Socorro Municipal com sintomas de febre, pressão alta, tosse e alterações cardíacas, falecendo na segunda-feira, após forte hemorragia. De acordo com a Secretaria da Saúde do município, o caso de Janaína está sendo investigado minuciosamente pelo Núcleo de Vigilância Epidemiológica, diante do diagnóstico confuso da paciente, que pesava 104 kg."Todas as possibilidades estão sendo examinadas, sendo solicitado, inclusive, o exame de sorologia para dengue ao Instituto Adolfo Lutz", informou o secretário José Roberto Rodrigues de Lima.Se for confirmada a dengue, Janaína seria o segundo caso da forma hemorrágica da doença, na Baixada Santista. Até agora, o Instituto Adolfo Lutz confirmou apenas um caso, de um homem de 32 anos, residente no bairro Aparecida, que permaneceu duas semanas internado na Casa de Saúde de Santos e já está curado. A Direção Regional de Saúde (DIR-19) divulgou os novos números da dengue na Baixada Santista, região que, só neste ano, já registrou 2.515 pessoas infectadas. O município de São Vicente voltou a liderar o ranking da forma clássica da doença, com 1.100 casos, acompanhado de perto por Santos, com 1.031; Praia Grande, com 143; Cubatão, com 121, e Guarujá, com 120 doentes.Exames no fimCom 1.100 doentes, São Vicente já ultrapassou a cota estabelecida pelo Adolfo Lutz, de realizar exames até a confirmação de 900 casos, ou seja, de 300 pessoas infectadas para cada grupo de 100 mil habitantes. A cota de Santos (1.200 exames) também está bem próxima de ser ultrapassada, uma vez que a cidade detém 1.031 casos.Independente de qualquer limitação, a Secretaria da Saúde de São Vicente já decidiu que vai continuar a efetuar os exames, que serão custeados pelo próprio município, a partir de convênio a ser firmado com um laboratório particular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.