Geraldo Mesquita Júnior declara apoio a José Serra

O senador do Acre manifestou mais uma vez seu apoio ao pré-candidato do PSDB

Agência Senado

09 de abril de 2010 | 16h05

O senador Geraldo Mesquita Júnior (PMDB-AC) voltou a declarar nesta sexta-feira, 9, seu apoio ao pré-candidato do PSDB à Presidência da República, o ex-governador de São Paulo, José Serra. O senador disse também que tentou promover uma aliança entre o PMDB e PSDB do Acre para as próximas eleições, mas que as tentativas foram infrutíferas. Mesmo assim, afirmou, continuará apoiando Serra, mesmo sem saber se o PMDB de seu estado vai ou não apoiar o candidato tucano.

 

'Eu sou um dos poucos senadores, pouquíssimos aliás, do PMDB filiados à candidatura de José Serra. Isso ocorreu hoje de manhã? Não. Há muito tempo que eu declino a minha convicção e a minha opção pela candidatura de José Serra dentro do meu próprio partido. Portanto, eu sou dissidência dentro do meu próprio partido nessa questão - disse, ressaltando que há quase dois anos já havia informado ao então governador Serra que o apoiaria para presidente da República em 2010.'

 

Geraldo Mesquita Júnior explicou que o PMDB do Acre já anunciou apoio a Serra mas, devido às negativas do PSDB em compor aliança, ele não sabe se esse apoio será mantido ou não. Depois das negativas, disse o senador, o PMDB já lançou candidatos a governador e a senadores próprios no Acre.

 

'A situação no meu estado, no que diz respeito às oposições hoje, é um conjunto esfarelado, espatifado, fragmentado. O que isso me afasta da candidatura do governador Serra? Nenhum milímetro. Não vou atribuir a ele a culpa por uma má condução numa interlocução com o PMDB. Não me afasta um milímetro, a minha disposição continua a mesma. O governador Serra vencerá essas eleições pelos méritos que tem, homem probo' - afirmou Mesquita Júnior, elogiando o desempenho de Serra como senador, prefeito e governador.

 

Em aparte, o senador Papaléo Paes (PSDB-AP) elogiou o pronunciamento do colega e disse esperar que Mesquita Júnior seja candidato a reeleição ao Senado Federal nas eleições de outubro de 2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.