Genro diz que carta do Conselho não é pressão contra juro

O secretário-executivo do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, ministro Tarso Genro, afirmou que o documento "Fundamentos para um novo contrato social", que revela a preocupação com a redução dos juros, não representa uma pressão para que o governo reduza as taxas. O Conselho, afirmou, é um órgão consultivo e não um órgão de pressão. Reconheceu, porém, que as posições apresentadas pelo conselho refletem um anseio da sociedade. Segundo ele, o governo está tomando todas as medidas para a retomada do crescimento econômico e do emprego e criando as condições para a redução dos juros, o que passa, no seu entender, pelas reformas encaminhadas ao Congresso. O ministro destacou que a preocupação do governo é que quando se adote uma medida o governo não precise voltar atrás. "O governo não vai tomar nenhuma medida voluntarista", reforçou o ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.