Genro: desavença entre ministros não prejudicará STF

O ministro da Justiça, Tarso Genro, considerou hoje que o bate-boca entre os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes e Joaquim Barbosa foi uma desavença interna momentânea e disse que "os dois são pessoas ilustres com um enorme sentido de responsabilidade pública". O ministro afirmou ter certeza "que vai haver um diálogo e isso será superado". Tarso ponderou que o papel do STF desde a Constituição de 1988 "é de alta relevância e não pode ser desgastado por incidentes dessa natureza que, na minha opinião, são pequenos perante o grande serviço que o STF presta ao País".

SANDRA HAHN, Agencia Estado

23 de abril de 2009 | 14h04

Para Tarso, não é necessária qualquer mediação do governo no incidente. "São duas pessoas maduras, responsáveis, que prestam grandes serviços ao País e tenho certeza que isso não vai alterar a qualidade do Supremo e o alto nível de seus debates e decisões", concluiu o ministro, após participar da primeira de uma série de apresentações estaduais do andamento do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) em Porto Alegre.

Os ministros do STF discutiram ontem durante sessão da corte que analisava o possível efeito retroativo de decisões do tribunal sobre benefícios da Previdência do Paraná e foro privilegiado.

Tudo o que sabemos sobre:
STFTarso GenroGilmar Mendes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.