Genoino vai cobrar aprovação de reformas de parlamentares do PT

O presidente do PT, José Genoino, disse que irá cobrar dos parlamentares do partido o compromisso para aprovação das propostas das reformas tributária e da Previdência. De acordo com ele, na reunião da Executiva Nacional prevista para a próxima segunda-feira, em São Paulo, será realizado um "diálogo franco", deixando claro que o PT não abre mão do voto nas propostas. "Não vamos liberar o voto. Será uma questão fechada com as bancadas", afirmou.Segundo Genoino, "o partido não precisa dessa guerra", referindo-se aos radicais do partido. Ele disse não acreditar que existam radicais no PT. De acordo com Genoino, a ala chamada de radicais fala em nome do corporativismo ou do conservadorismo. Para Genoino, quem se considera de esquerda tem que ter como princípio a justiça social. E o objetivo da reformas, segundo ele, é diminuir a diferença entre os salários menores em relação aos maiores. "O debate é livre", disse Genoino, "mas nenhum deputado ou senador poderá votar contra a decisão do partido". Genoino teve hoje uma reunião com representantes do PT em Minas, que temem que o apoio dado pelo governador Aécio Neves (PSDB) às reformas implique o apoio do partido em Minas às propostas do governo estadual. O governo do Estado deve encaminhar na próxima semana um conjunto de medidas que retiram benefícios dos servidores públicos. Segundo Genoino, a Executiva não deu nenhuma orientação de como o PT deverá atuar no Estado. "Em Minas, o PT está muito bem", afirmou. Genoino deve embarcar ainda esta noite para São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.