Genoíno diz que é pré-candidato a governador

O deputado federal José Genoíno (PT/SP) disse que seu partido tem chances de vencer a disputa pelo Governo do Estado porque São Paulo "não tem um governo presente". Confirmando que pretende disputar o governo pelo PT, ele disse que o governador Geraldo Alckmin "ainda não assumiu e continua como vice". Ele estendeu as críticas ao ex-governador Mário Covas, já falecido, dizendo que o Estado de São Paulo ficou muito submisso ao modelo político e econômico do presidente Fernando Henrique Cardoso. "Acho que São Paulo, com essa experiência do tucanato, sente necessidade de um governo mais forte." Genoíno ontem em Tatuí em reunião com lideranças regionais do partido. Na noite anterior, ele inaugurara a sede do PT em Sorocaba. O líder petista disse que espera ser indicado para disputar o governo paulista pelo seu partido, junto com o PC do B e PDT, com base num modelo de políticas públicas diferente do que está sendo executado. Para ele, o Estado enfrenta grave crise na segurança pública. "mais grave que em outros Estados", e foi prejudicado pelo modelo de privatização cujo mentor foi Alckmin. "A malha rodoviária, por exemplo, só funciona bem onde foi privatizada e tem pedágio." Ele defendeu a administração da prefeita Marta Suplicy em São Paulo, alegando que ela pegou uma cidade destruída "financeira, ética e administrativamente". Segundo ele, Marta está consertando "uma cidade arrasada".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.