Genoino deverá seguir para prisão domiciliar na terça-feira

Antes de deixar o regime semiaberto, ex-deputado federal, preso por envolvimento no mensalão, precisa ter audiência com juiz

MARIÂNGELA GALLUCCI, Estadão Conteúdo

08 de agosto de 2014 | 16h17

O ex-deputado federal José Genoino deverá ser transferido para prisão domiciliar na próxima terça-feira (12). Ontem, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), reconheceu que Genoino tem o direito de progredir do regime semiaberto para o aberto. Em Brasília, como não há casa do albergado, o regime aberto é cumprido em prisão domiciliar.

Conforme informações do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, Genoino terá de participar de uma audiência com um juiz antes de ir para casa. Mas as audiências sobre progressão ocorrem apenas às terças-feiras. O ex-deputado cumpre pena de 4 anos e 8 meses por participação no esquema do mensalão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.