Genoino defende aprovação da PEC paralela na Câmara

O presidente do PT, José Genoino, defendeu hoje a aprovação na Câmara, sem alterações, da PEC paralela da reforma da previdência. O argumento é de que a PEC paralela, que foi elaborada e aprovada no Senado, não altera o conteúdo da reforma da previdência, aprovada pela Câmara. "Não estamos discutindo direito autoral", disse Genoino, ao chegar à Câmara para uma reunião com o presidente da Casa, João Paulo Cunha.A reação de Genoino é com relação a alguns deputados que já preparam emendas para alterar a PEC paralela, com a intenção de ampliar os benefícios. Além disso alguns parlamentares da base governista discordam da PEC paralela, sob o argumento de que tiveram que enfrentar vaias e pressões dos servidores em suas bases eleitorais para aprovar a emenda do governo, sem poder incluir concessões que o Senado incluiu agora na PEC paralela.Genoino ressaltou, no entanto, que o PT na Câmara é o mesmo que o PT no Senado e que a discussão em torno da votação da proposta não é uma disputa entre deputados e senadores. Embora reconheça que o partido não deve interferir na convocação extraordinária do Congresso, o presidente do PT sugere para a pauta de convocação a inclusão da proposta de emenda constitucional que limita em um mês o recesso dos parlamentares, do Judiciário e do Ministério Público.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.