Genoino avisa que Executiva fechou questão sobre mínimo

O presidente Nacional do PT, JoséGenoino, disse que a Executiva Nacional do partido vai recomendar que a bancada petista no Congresso aprove osalário mínimo de R$ 260,00. Segundo ele, a decisão da Executiva significa fechamento de questão sobre o assunto. Mas ele senegou a responder repetidas perguntas sobre se haverá punição aos parlamentares que ficarem contra a proposta do governo."Vamos trabalhar para que haja unanimidade do voto", afirmou, acrescentando, em seguida, que a credita que "todos ou quasetodos os parlamentares vão votar a favor do mínimo de R$ 260". "Serei paciente nesse diálogo, nesse convencimento", disse, emrespota a uma das seguidas perguntas sobre a eventuais dissidências. A partir da decisão da Executiva haverá uma reunião formal de Genoino com as bancadas da Câmara e do Senado, em que será apresentada formalmente aresolução que teve o voto da maioria dos integrantes da Executiva presentes. De acordo com Genoíno, há razões econômi cas,sociais e políticas que justificam esse valor para elevação do mínimo. Ele ponderou ainda que o mínimo de R$ 260 não é apenasdefendida pela equipe econômica, mas também pelo presidente Luiz Inacio Lula da Silva. "Entendo que a bancada vai ser solidária com o governo", disse, repetindo um trecho da resolução em que é pedido a solidariedade da bancada petista à proposta.Genoino negou que tenha ficado frustrado pela pequena elevação do mínimo, ponderando que limitações orçamentárias e aresponsabili dade com as contas públicas impediam um reajuste mais elevado. Ao lado de Genoino, o líder do PT na Câmara,Arlindo Chinaglia (SP), respaldou as afirmações do presidente do partido, dizendo que levará a resolução ao conhecimento dabancada. Ainda não há data marcada para a reunião, mas está descartado que seja amanhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.