Genoino ameaça punir petistas que entrarem na Justiça

O presidente do PT, José Genoino, afirmou hoje que o partido não aceitará que os deputados petistas entrem na Justiça contra as propostas de reforma do governo, em nome pessoal ou por meio de sindicatos. Se isso acontecer, afirmou, haverá uma ruptura e eles serão punidos. "Espero que sejam coerentes, que executem tudo o que estão pensando, sabendo que não tem volta. Que sejam coerentes ao romper com o PT". Genoino disse que não esperava que a ala radical do PT "fosse cometer este desatino" de fazer uma reunião com Leonel Brizola, adversário de Lula desde o início do PT, para fazer uma frente e entrar na Justiça. O vice-líder do PT na Câmara, professor Luizinho, afirmou que, se a senadora Heloísa Helena e o deputado Lindbergh Farias entrarem na Justiça, "eles estão fora do partido; já saíram". Lindbergh, por sua vez, afirmou que a reação do PT e do governo foi "exagerada", "desproporcional, quase de histeria". Segundo ele, a questão central é se é legal ou não fazer propaganda de um projeto que ainda não foi aprovado. Lindbergh não confirmou se está mantida a disposição de se recorrer à Justiça contra a publicidade sobre a reforma da Previdência. "Estamos consultando nossos advogados". Veja o índice de notícias sobre as reformas

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.